TRAVEL, FASHION

BURNINGMAN 2014

I just got back from my favorite festival, BURNING MAN.  I spent a week at the desert of Nevada and had no communication with the outside world. No phone and no computer, no emails, no Facebook, no Instagram (: Can you imagine that these days? It took me to a very clan state of mind, it made me enjoy each moment,  it made me concentrate on the NOW, it made me pay attention to all the details from nature. Above all, to made me focus on conversations and on meeting new people with no distractions.

Burning Man is a place where everyone is equal, where money doesn't buy anything (it's actually forbidden to buy or sell things), where you are completely free to just BE, where you embrace people and nature as a whole. It's almost impossible to explain this experience with words… This was my third time at BURNING MAN. And since I stepped in there for the first time, I promised myself never to miss it in the future.

When I first heard about it, I immediately  thought: This is too much for me! All that dust, no shower, no proper meals, all that crazy people… I deeply underestimated the beauty of the experience. How could I have judged an event without even going or seeing it? I acted the same way many people do. It could be the fear of the unknown. The only option was to throw myself in there and fully commit to this amazing journey. That's what I did.

Burning Man is a festival that takes place at the Black Rock City in the desert of Nevada, United States. It lasts for one week although many people arrive before, so they can start setting up the art and camps. It is very hard to get there (I took three planes). It's a perfectly chosen location set up to blow your mind. The mountains, the sky, the whole nature... More than 60.000 people plan and pack for just a few days of pure adventure. No cash is allowed there (apart from buying ice and coffee at the center camp) it's all about gifting and exchanging. The conditions are very harsh, you can camp in a tent or rent a trailer. At night is freezing and during the day you melt with the heat. When the wind blows too hard, there are sand storms and you cannot see anything ahead of you. That's one of my favorite parts, it's when I get completely lost!

You need to bring a lot of water and food with you. You will see the most AMAZING art you've ever seen, siiiiiick. At night it's all lights in every colors. People spend thousands of dollars building cars and monuments just to blow your mind. You'll meet so many people from all over the world, with different stories to tell. Everyone dresses up in amazing costumes, and a lot of them go naked (: It's all about expressing yourself in the freest way.

There are very important rules in BM. You cannot throw anything on the desert so it's everyone responsibility to maintain it clean, "leave no trace". There are all kinds of music that suits different tastes but favorite places are Robot Heart and Pink Mamoth. The best DJ's in the world play in BM so be ready to go around and get very spoiled... Towards the end of the festival many of the most beautiful ART gets burned in a big fire, just like the MAN burns down on Saturday (the actual buying man).

It hurts to see it all going down but it teaches you how not to take anything for granted and not to get attached on beauty or material things. It also teaches that everything can be rebuilt, you can start from zero basically! There is no way you will leave the place without learning something, the experience is deep. I caught myself with tears running down my face a few times! Everyone can enjoy the place on it's own way, some do yoga, some meditate, some explore, some take photos, some take their kids, some get lost, some like the day, some prefer the night, some don't sleep at all. My advice is, get a bike and get lost, there's so much to see, that by the end of the week I still hadn't seen everything. This was again the most special week of my life.


PORTUGUÊS

Oi gente! Fiquei um pouco afastada do blog nos últimos dias mas estou de volta e cheia de novidades pra contar (: Estive no deserto de Nevada por uma semana, sem nenhuma conexão com o mundo real. Sem telefone ou internet. Sem Instagram, Facebook, emails... Parece um pesadelo pra muita gente, e até pra mim, já que não consigo ficar sem olhar meu telefone por mais de alguns minutos. Mas no Burnimg Man a gente nem lembra que o telefone existe, só usei pra fazer fotos. Eles cortam a conexão com o mundo lá fora justamente para as pessoas viverem o AGORA.  Não tem preço estar num lugar sem distrações, desligar total de tudo que é material e das coisas que nos tiram da realidade. 

O Burning Man é um lugar onde todos são iguais, dinheiro e status não tem significado nenhum, é um lugar onde temos liberdade total para SER, onde abraçamos as pessoas e a natureza como um todo. Não sou uma pessoa muito espiritual, nem costumo escrever dessa maneira, mas esse lugar realmente nos trás muitas coisas especiais.

Esse foi meu terceiro ano consecutivo no Festival. desde que pisei lá em 2012, prometi a mim mesma que voltaria todos os anos. É simplesmente impossível explicar o que é o Burning Man para alguém que nunca foi. Mesmo vendo muitas fotos e ouvindo o depoimento de pessoas que já foram, eu não conseguia entender bem. Achava tudo um pouco louco e falava: "Isso não é pra mim"! Muita poeira, pouco banho, pouca comida... Como pude julgar um lugar sem nunca ter ido? Reagi como muitas pessoas reagem talvez por medo de algo desconhecido, mas sempre com uma curiosidade lá no fundinho... E eu como não consigo me segurar, me joguei no deserto!

O Burning Man é um festival que acontece na Black Rock City, localizada no deserto de Nevada nos Estados Unidos. O festival dura uma semana, mas muitos chegam antes pra organizar os campos onde vão ficar, e montar as centenas das artes exibidas no lugar. É super difícil de chagar lá, (peguei dois aviões e um aviãozinho de dar medo)! A locação é um sonho, rodeada de montanhas e de um céu maravilhoso, onde o nascer do sol é único, gigante e laranja. Mais de 60.000 pessoas planejam tudo com antecedência e fazem as malas, (parte difícil, já que faz um frio terrível à noite e um calor de derreter depois do sol nascer), tudo para passar apenas alguns dias no paraíso. 

Dinheiro não é permitido no lugar, você tem que levar ou mandar todas as coisas necessárias como muita água e comida. Tudo acontece na base da troca. Muitos levam mimos para distribuir, como pulseirinhas, colares com o símbolo do festival ou até uma mesa de massagem para atender quem queira relaxar! O nosso grupo comprou milhares de garrafas de agua de côco para distribuir aos sedentos do deserto (: O Burning Man não é um protejo barato, as pessoas gastam milhares de dólares construindo monumentos e carros alegóricos que representam a arte do lugar. Também não é barato para todas as 60 mil pessoas que atendem ao evento. Quem quer um pouco mais de conforto precisa alugar um trailler, (RV), que normalmente tem dois quartos, sala, banheiro e cozinha. Só o ingresso pode custar de 400 a 800 dólares, e tem também as passagens, roupas e alimentação. Tem quem anime acampar em barracas, pode ser bem frio à noite mas há maneiras de esquentar hoje em dia, e de colocar um ar condicionado portátil também.  

Quando ouvi que é um festival de arte e música, pensei que a arte seriam quadros, esculturas.... Mas não tem nada a ver com isso. A arte vai além do que tudo que já vi. Projetos interativos, máquinas, brinquedos e esculturas gigantes. É uma Disney World para adultos.

Conheci pessoas de todos os lugares do mundo. Escutei histórias maravilhosas e fiz amigos de verdade que, com certeza, manterei pra vida. Lá todos se vestem como quiserem, liberdade pura, e alguns vão pelados! O legal é ter criatividade e usar tudo o que você jamais poderia usar na sua vida normal, mas sempre quis. Eu gosto de misturar várias peças e fazer looks inspirados no Mad Max mas com alguns toques de cores. Esse ano usei até asas, me divirti!

O Burning Man, além de muito liberal e divertido, tem muitas regras que todos devem obedecer. Não se pode jogar nadinha no deserto, tudo tem que estar limpo, e no final, deixado da maneira como foi encontrado. Esse tipo de regras ajuda a manter o deserto impecável, como se nada tivesse acontecido lá. No Burning Man você pode escutar todos os tipos de música. Eu curto House Music por isso amo o Robot Heart, Distrikt e pink Mamoth. Eles tem sempre os top djs do mundo como Lee Burge, Art Department, Jamie Jones... 

Ao final do festival, muitas das artes como o templo, e o legítimo MAN do "Burning Man", são queimados em uma cerimonia inesquecível. É triste ver tudo sendo destruído, mas a lição mais importante é a de não nos apegarmos à coisas materiais, à beleza ou nada superficial te ensina a saber valorizar as coisas reais, à natureza e as belezas naturais que nos rodeiam, sabendo que tudo pode ser destruído um dia. A cerimônia faz milhares de pessoas chorar de emoção, é lindo! Não tem como sair desse lugar sem aprender algo. É um lugar que reúne todas as tribos, crianças, adultos, jovens... E tem campos para quem quer dançar, fazer Yoga, escutar palestras, fazer aulas de circo, skate, pilates... Deixei meu terceiro ano no festival sem conseguir ver nem 60% do enorme lugar que oferece tantas coisas, e saí de lá com o coração na mão, já contando os dias para voltar (: